Cuaderno de Bitácora o
Diario de Navegación:
“Navigare necesse; vivere non est necesse”
(Cneo Pompeyo Magno, general romano, según Plutarco en “Vida de Pompeyo”)

bitc3a1cora

Octubre de 2015:

Tales y Heráclito en una canción (Caetano Veloso: Como una onda no mar)

Nada do que foi será de novo
Do jeito que já foi um dia
Tudo passa,
Tudo sempre passará
A vida vem em ondas como um mar
Num indo e vindo infinito

Tudo o que se vê não é
Igual ao que a gente viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo no mundo
Não adianta fugir, nem mentir pra si mesmo
Agora, há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar

Tales: «A vida vem em ondas como um mar…» (La vida viene en olas como un mar…)

Heráclito: «Tudo passa, Tudo sempre passará» (Todo pasa, todo siempre pasará…). «Tudo o que se vê não é Igual ao que a gente viu há um segundo. Tudo muda o tempo todo no mundo» (Todo lo que se no es igual que lo que la gente vio hace un segundo. Todo cambia todo el tiempo en el mundo)